Livro: A Garota Sem Passado - Michael Kardos

terça-feira, março 14, 2017

A Garota Sem Passado Num domingo de setembro de 1991, Ramsey Miller deu uma festa em casa para os vizinhos. Depois, assassinou a esposa e a filha de 3 anos. Todo mundo na pacata cidade de Silver Bay conhece a história. Só que todos estão errados. A menina escapou. Sob o nome falso de Melanie Denison, ela passou os últimos quinze anos escondida com os tios numa cidadezinha remota. Nunca pôde viajar, ir a uma festa na escola ou ter internet em casa, porque Ramsey jamais foi encontrado e poderia ir atrás dela a qualquer momento. Mas, apesar das rígidas regras de segurança impostas pelos tios, Melanie se envolve com um jovem professor da escola local e engravida. Ela decide que seu filho não terá a mesma vida clandestina que ela e, para isso, volta a Silver Bay para fazer o que nem os investigadores locais, nem a polícia federal, nem o FBI conseguiram: encontrar seu pai antes que ele a encontre.
Doido dá uma festa para comemorar o fim do mundo e acaba acusado de matar a esposa e a filha.

No início de A Garota Sem Passado, temos um breve relato de Arthur Goodale sobre o caso de Ramsey Miller em 1991. Ramsey, acusado de assassinar a esposa e a filha, nunca fora encontrado e muitos fantasiam sobre seu paradeiro. Arthur registrava suas ideias sobre a investigação em um blog e nem imaginava a quem suas palavras e suposições, poderiam atingir.

Em 2006 conhecemos Melanie Denison. Todos pensam que ela foi assassinada em 1991 junto com sua mãe, porém ela sobreviveu, trocaram seu nome e passou a ser criada pelos tios em Fredonia. Mas, com algumas privações. Os tios não eram tão libertos assim, até de fotos, eles costumam protegê-la. Tudo isso só atiçava mais a curiosidade dela. Pelo menos eles não a privam da escola, mas não gostam da ideia de Melanie se tornar uma jornalista, futuramente.

"...Aos 17 anos, Melanie ainda não tinha colocado os pés numa cidade de verdade, nunca se hospedara num hotel e sua viagem mais distante havia sido para um festival de música e balonismo em Glendale. Ela nunca andara de avião, nunca vira o mar, nunca esbarrara numa pessoa famosa. Já havia feito um passeio nas montanhas Allegheny, mas nunca comera sushi ou um bagel fresco. Por duas vezes tinha visto tornados rodopiando no horizonte, mas jamais fora a um baile de colégio ou a um jogo de futebol."

Melanie tem dezessete anos e está grávida do primeiro filho. Ela sempre teve essa curiosidade sobre seu passado e até pesquisava - escondida - sobre si. Foi assim que ela descobriu as postagens de Arthur Goodale. Porém, a gravidez acaba a deixando mais sensível sobre o passado e a questionar todo caso envolvendo seu pai e o assassinato de sua mãe. Então, Melanie decide ir atrás de Arthur e desvendar tudo sobre o caso da família Miller em Silver Bay.

Paralelamente, temos a narrativa de 1991 focada na família Miller, especialmente em Ramsey e sua personalidade. O cara é doido e de pavio curto, mas o autor sempre trás pontos fortes, para defendê-lo e não acreditar que ele era realmente o responsável por toda barbárie em sua casa. Assim, como vários pontos negativos de sua vida, nos fazem duvidar. Creio que o pior de tudo foi ele ter acreditado num cara qualquer, que o mundo ia acabar e daí surgiu a ideia de fazer uma festa para vizinhança, como despedida. Só que tudo saiu errado naquele dia, inclusive a morte da esposa e logo, seu desaparecimento.

"Então ela ficou sem saber o que escrever: Melanie ou Meg? Decidiu-se por um simples “M.” Deixou o bilhete em cima da mesa da cozinha, ao lado do saleiro e do pimenteiro, e partiu."

Eu teria aproveitado muito mais a leitura desse livro, se não tivesse descoberto todo segredo logo nas primeiras páginas - e sim, eu olhei no final para confirmar - o que acabou gerando um olhar crítico maior, sobre tudo. A razão por tudo, claro, é o que prendeu minha atenção, apesar de ser algo que eu esperava. É bem capaz de alguém ter deduzido só de ler a resenha, sim é muito na cara e você percebe que muito da história só está ali para te enrolar.

A narrativa de Melanie/Meg é bem mais agradável e interessante enquanto boa parte da narrativa sobre o pai, não cativa. Acredito que muita coisa sobre Ramsey poderia ter sido resumida nas investigações que Melanie estava fazendo. Ele é um personagem, que até agora não sei definir o que sinto em relação, mas me frustou bastante seu final. Pelo menos, Melanie encontrou a paz que precisava em sua mente e saber quem deixar em sua vida.

A escrita de Michael Kardos é fluída, mas não tão marcante e meio monótona. Seu cenário não há muito do suspense. Os personagens são bem construídos, além da Melanie, gostei bastante do Arthur e também, da forma que ele desenvolveu a personalidade do Ramsey. Ele não tem pavio curto só por ter, e só confirma que muita gente julga muito pela capa.

"Mas o que isso resolveria? Ela continuaria vivendo às escondidas, na mesma tensão de antes.
Sim, mas continuaria vivendo, pensou."

A edição está bacana, adorei a capa que passa bem a mensagem envolvendo a protagonista. Não encontrei grandes erros, mas em uma parte, acho que alguém se confundiu quando a Melanie troca de nome na cidade. Ela tenta se passar por uma jornalista chamada Alice, mas num ponto pareceu bem confuso e já estavam a tratando como se fosse Alice mesmo. Pelas resenhas que vi no Skoob, não achei alguém que tivesse notado. Talvez, eu esteja chata demais, mas notei...mesmo sendo uma vez...

Um suspense com altos e baixos, mas para quem curte o gênero pode ser um bom passatempo. E para quem procura leituras mais leves nesse quesito, talvez tenha uma boa surpresa.

Autor: Michael Kardos
Título Original: Before He Finds Her
Origem: Literatura Americana
Editora: Arqueiro
Tradução: Marcelo Mendes
ISBN: 9788580414912
Publicação: 2016
Páginas: 304
Série: Não
O Que Tem?: Mistério, Pai Maluco, Passado/Presente

You Might Also Like

15 COMENTÁRIOS

  1. Nunca mais li nenhum romance policial e lendo sobre esse agora lembrei o quanto eu ficava atiçada por histórias como essas, com suspense, crimes e drama envolvidos nos personagens. Gostei do que li sobre o livro, mesmo estando na cara todo o suspense do responsável do crime.

    Tenho certeza que Clarice não é inteligente demais pra tu ler como tu comentou no meu post. haushaush' Vou tratar de terminar logo de escrever sobre ela e postar no meu blog pra tu veres que ler Clarice não é toda essa coisa que dizem por aí kkk <3

    Beijos
    https://monautrecote.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    não conhecia o livro e julgaria ser um drama bem chato, mas curti sua resenha. Faz tempo que não leio nada neste estilo.

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Canal no youtube

    ResponderExcluir
  3. Não é um livro que eu tenha vontade de ler porque eu não curto muito esse gênero. Mas o enredo é interessante sim e eu gostei muito da sua resenha.
    Mil beijos!
    https://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2017/03/colecao-de-adesivos-de-unhas-de-bela-e.html

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde,
    Tudo bem?

    Por ser um suspense e mexer com este lance de passado eu me interessei mas você não pareceu muito empolgada né? kkkk

    OBS.: Dê aos parabéns a sua prima então kkkkk
    Que bom que tenha gostado do meu último texto, fiz um mais "forte" para esta semana kkkk

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  5. Que legal, ainda não conhecia o livro mas gostei da indicação. Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Nana. Curto bastante este gênero, mas é uma pena que a história logo se desnude ao leitor nas primeiras páginas. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, só julgando pela capa ele me chamou bastante a atenção... Não sou muito de ler o gênero, mas para quem curte é uma boa.

    Beijos ♥
    intoxicadosporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não conhecia o livro, fiquei muito curiosa pela leitura, adoro um bom mistério e a premissa me cativou muito, uma pena o livro não ter funcionado tão bem pra você. Gostei muito da sua resenha, bem sincera.

    Obrigada pelo carinho. Um super beijo :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  9. Oi Nana! eu não conhecia o livro e nem sou mega fã do gênero, mas gostei da protagonista, acho que vou conferir. Excelente resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Poxa, o livro parece ser legal para passar o tempo, mas não leria. Não dá...livro assim muito obvil não rola. Quero sempre algo que me surpreenda. A capa é bem legal, pena que peca nisso de dar muito na cara o que vai acontecer.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  11. OI NANA

    esse gênero é daqueles que realmente mexem comigo e só me fazem largar o livro quando chegou o final! eu adoooooooro um suspense.
    E eu curti a sinopse desse! Por mais que você tenha falado desses altos e baixos, eu acho que pode mesmo assim ser uma leitura gostosa e que prende. QUERO!

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  12. Olá Nana, tudo bem?
    Eu já conhecia o livro e achava a premissa bem interessante.
    Mas depois da sua resenha, não sei mais. Gosto de livros que me surpreendam sabe? Não parece o caso desse livro.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Ooi não conhecia o livro, mas fiquei bem curiosa!
    Adorei a resenha.
    beijinhos bom final de semana
    www.bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oie, tudo bom?
    Eu amo o suspense nessas histórias, e a forma como as coisas nos deixam agoniadas com o desenrolar. Eu estava bem esperançosa desse livro ser SUPER BOM! Mas a tua resenha me deixou um pouco frustrada, sabe? Eu ainda quero ler, mas a intensidade diminuiu. Talvez não seja a hora.

    Beijos,
    Paixão Literária.

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

HELP

Stats

Desde Fevereiro/2011
Nome: Obsession Valley
Host: Blogger.com


Subscribe