Livro: A Garota No Trem - Paula Hawkins

segunda-feira, agosto 08, 2016

A Garota No TremUm thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor. Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d'água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A Garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Com emocional questionável, Rachel tenta superar o turbulento fim de seu casamento com Tom. A amiga com quem divide um duplex, acredita que ela ainda esteja empregada e com isso, Rachel continua agindo como se estivesse trabalhando. Embarca no trem, no mesmo horário e diferente de todos ali, pressionados do estresse do dia, ela aproveita as viagens admirando ao redor, em especial uma tal casa 15. Aos olhos de Rachel, o casal que mora lá é perfeito. Ela até lhe deu nomes: Jason e Jess. Uma bebida, às vezes a acompanha. O álcool não a deixa, está sempre ao redor. Ele é seu pior inimigo, o motivo de sua vida estar como estar e sempre levá-la de volta a Tom.

A maioria das bebedeiras de Rachel, termina com inúmeras ligações para Tom e acaba lhe causando mais problemas. Tom está com Anna - se relacionaram enquanto ele ainda estava com Rachel - eles têm uma filha bebê e moram na casa que Rachel dividia com ele. Anna odeia Rachel e está sempre em alerta, acreditando que ela lhe fará algum mal e contra sua filha, também. E aliás, eles moram próximo da tal casa 15 que Rachel tanto admira.

"Não sou mais o que eu era. Não sou mais atraente; acho que no fundo sou repelente. Não é só o fato de ter engordado, ou de meu rosto estar inchado de tanto beber e de dormir pouco; é como se as pessoas conseguissem ver o estrago em mim como um todo, elas veem isso no meu rosto, na minha postura, nos meus movimentos."

Jess e Jason, na verdade são Megan e Scott. Eles não são tão perfeitos assim, pois Megan também passa por questões emocionais e problemas no casamento, o que a leva até Kamal Abdic, o psicólogo. Numa das viagens, Rachel 'flagra' os dois juntos na casa e toda questão envolvendo a traição a deixa mais atormentada, decidindo se aproximar do casal e passa a rondar a área - muitas vezes caindo de bêbada - incomodando Anna que sempre ameaça denunciá-la. Na primeira tentativa de contatar Scott, por exemplo, não dá muito certo. Ela não se lembra, mas acordou em casa em estado deplorável, cheia de machucados e com mensagens revoltadas no celular. E por coincidência, Megan desapareceu naquela noite, o que coloca Rachel na mira da investigação. Vocês acham que Anna, ao prestar depoimento sobre a vizinha, ia perder a oportunidade de mencioná-la aos policiais?

Rachel é apenas uma na lista de suspeitos. A autora divide a narrativa dando destaque às três personagens femininas - Rachel, Megan e Anna - então, a cada parte narrada por Megan faz o leitor questionar mais envolvidos ou se simplesmente ela fugiu. Não é apenas um thriller com segredinho, há muitas questões emocionais envolvidas e é isso que mais impressiona durante a leitura.

"Pobre Scott. Não sabe da missa a metade. Ele me ama tanto que dói. Não sei como consegue. Eu me tiraria do sério."

A trama da britânica Paula Hawkins, até pode começar morninha, mas logo, a narrativa engata e se torna interessante a cada página. A escrita, sem tons suaves, flui e o cenário, bem descrito, muitas vezes se torna pesado. Assuntos como alcoolismo, violência contra mulher, traição e o gaslighting (clique aqui e saiba mais) estão em destaque. Prefiro não entrar em detalhes sobre o último porque tudo que pensei em comentar, levaria a ter spoiler na resenha. Vocês notaram que a autora explora muito o emocional das personagens, mas não encare isso de forma negativa. Afinal, o contraste com o suspense é bem desenvolvido e plausível. A resolução do caso me deixou chocada. O que deixa a desejar é o final de Rachel - eu esperava mais - e a autora passar boa parte da narrativa 'acusando' um personagem e depois some com ele, do nada.

E falando sobre os personagens, não posso dizer que são todos cativantes. Claro que a gente torce para que Rachel possa dar a volta por cima e reconstruir sua vida. Mas, eu disse que o final dela é meia boca, né? A maioria dos personagens, demonstram um lado negativo durante a leitura, que fica difícil se apegar. Os personagens masculinos, então, nem se fala...

"Sei que Tom tem dó da Rachel, mas, honestamente, acho que chegou a hora de eu dar um jeito naquela vaca de uma vez por todas."

A Garota no Trem é um ótimo thriller, que vale sua atenção. A edição está bacana, gostei mais da capa nacional e a narrativa dividida é um grande atrativo. Mas, não se deixe enganar pela propaganda que o compara com Garota Exemplar. As personagens aqui, não tem uma autoestima tão boa quanto de Amy. Porém, ambas mexem com o psicológico de uma maneira, que talvez, o leitor não largue a leitura, até finalizar. E sim, também haverá uma adaptação. Na verdade, estreia no dia 13 de Outubro, no Brasil. Estou bem ansiosa, pois gostei da escolha da Emily Blunt para interpretar a Rachel. Ela é uma das minhas atrizes favoritas. Clique aqui e assista o trailer. Esse é o novo que saiu, o primeiro estava cheio de spoiler.

Autora: Paula Hawkins
Título Original: The Girl on the Train
Origem: Literatura Britânica
Editora: Record
Tradução: Simone Campos
ISBN: 9788501104656
Publicação: 2015
Páginas: 378
Série: Não
O Que Tem?: Mistério, Thriller Psicológico, Alcoolismo

You Might Also Like

21 COMENTÁRIOS

  1. oi, oi.

    gente, que história interessante. parece ter muito drama, suspense... <3 só a sinopse me deixou bastante curioso, depois da tua resenha, acho que preciso lê-lo com urgência. é bem o estilo literário que eu gosto. <3

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  2. Oi oi,

    eu conheci o livro por causa do filme (que estou louca para ver), mas tenho muita curiosidade em lê-lo! Adoro um bom suspense e é bom saber que a autora consegue desenvolver bem tanto os mistérios do livro quanto o lado psicológico dos personagens! E o fato dela também abordar temas tensos como alcoolismo e violência me deixam ainda mais intrigada para ler o livro! Adorei a resenha!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
  3. Oiii Nana

    Eu fico feliz que tenha sido uma leitura que vale a pena. Com tantas leituras acumuladas, estou quase segura que dificilmente conseguirei conferir A Garota no Trem mas espero conseguir pelo menos assistir a adaptação que, pelo thriller, promete ser ótima.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  4. Oie Nana! Também li esse livro recentemente e achei a trama bem interessante, principalmente por que achei as personagens femininas bem construídas e com um grande teor psicológico! Mas assim como você, acho que o final da Rachel deixou a desejar, achei meio incompleto, parece que ficou faltando algo! Fiquei louca! Mas de modo geral amei esse livro.
    beijos!

    Jéssica Patrício - pitadadecinemaeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nana!
    Estou louca pra ler esse livro desde o lançamento dele aqui, mas sempre acabo passando vários outros na frente =/ Pretendo ler antes do filme, pq livros assim perdem a graça se as adaptações forem vistas primeiro.
    Adorei a resenha, me deixou com ainda mais vontade de saber o que se passa de verdade com a Rachel.

    Beijos
    Jéssica
    Blog Reviewing

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    já vi algumas resenhas deste livro, mas confesso que ele não me chama tanta atenção

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi falar bastante nesse livro, parece ser muito legal :)

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Nana.
    Eu gostei desse livro, mas não tanto assim. Fui com muita sede ao pote ao ler as comparações com Garota Exemplar e achei os personagens bem aquém do esperado. Os personagens de GE são muito bem construídos, e nesse não. Mas é uma boa história e quero ver o filme.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Nana!
    Eu li Garota exemplar recentemente e gostei do que encontrei, a mistura de suspense com o psicológico dos personagens sempre rendem boas leituras!
    Confesso que acho difícil tão loucos qnt os de Garota Exemplar kkk, mas talvez A garota no trem seja melhor no mistério, pois imaginei alguns rumos do Garota exemplar. Só dando uma chance pra saber né?
    Gosto das várias visões na narrativa, e se vai virar filme é um bom sinal tbm!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Esse livro parece ser um thriller com foco no psicológico dos personagens, o que mexe também com o próprio psicologico do leitor, tentando decifrar junto todos os mistérios acerca do desaparecimento. Não é o tipo de livro que eu leria agora, mas com certeza vou assistir o filme. Ótima resenha! <3

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Não é o estilo de livro, que gosto de ler. Mas esse enredo é tão interessante e profundo, que eu fiquei com vontade de dar uma chance sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2016/08/pokemon-go.html

    ResponderExcluir
  12. Oi Nana!

    Eu não sou muito fã do gênero, mas vou ver a adaptação, quem sabe me animo a ler o livro, que ao que parece, por sua resenha, vicia rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Oie Nana =)

    Já li resenhas bem divergentes desse livro, tanto que cheguei a conclusão que ele é do tipo 8 ou 80. Não é o tipo de história que chama muito a minha atenção, mas talvez eu de uma chance ao filme e se gostar pegue o livro para ler.
    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Tô com esse livro aqui, ainda não li, mas já sei que PRECISO ler logo, especialmente porque ADOROOOO personagens masculinos cativantes, AIN <3333. PRECISO LER LOGO, MAS CADÊ TEMPO?
    Beijoxx
    Nasci Gabriela - www.nascigabriela.com.br

    ResponderExcluir
  15. oi oi, tudo bem?
    Eu amo esse livro, e adorei sua resenha, super completa.
    As vezes eu queria matar a Rachel kkk, mas gostei dos personagens, e não me surpreendi com o final, mas mesmo assim, eu adorei.
    Beeeijos!
    Leitura Nossa

    ResponderExcluir
  16. Já devorei a resenha, imagina então o livro?
    Parece bem interessante, daqueles que te prendem até o final! Normalmente não gosto de suspense, mas fiquei curiosa pra saber como a história se desenrola e o que realmente aconteceu.
    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Oi Nana!
    Olha, não sei porque, mas esse Thriller me pareceu menos psicologico afetado do que as primeiras linhas do resumo deu a indicar :/
    A reseha esta boa, mas não sei, algo na historia, na complicação em que a Rachel se meteu que não me atrai totalmente...
    bjos LP
    quatroselos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oi nana, sua linda, tudo bem?
    OMG!!! Eu não sabia sobre o filme, é claro que fui ver o trailer e nossa, estou sem palavras, super intenso. Engraçado, me pareceu mais intenso do que o livro, risos... Gente, se ela era a babá do filho do ex-marido, tanto o ex e a nova mulher dele entram na lista de suspeitos. E sabe, esses machucados nela? Muito estranho. Alguém a está usando. Não acredito que tenha sido o marido. Tem algo muito suspeito nessa história. PRECISO ler esse livro e ver o filme!!! Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.

    OBS: fiquei sem internet de novo, por isso não pude vir aqui antes.

    ResponderExcluir
  19. Olá, Nana!
    Eu estou com esse livro aqui em casa desde Maio, estava pensando mesmo em retornar a leitura no início é realmente morno, mas depois da sua resenha me empolguei um pouco mais pra chegar logo na parte viciante. E ainda vai ter filme <3

    ENTRETANTO • INSTAGRAMTWITTER

    ResponderExcluir
  20. Oooooi Nana,
    Eu também li esse livro!
    Não estava acostumada ao gênero então é difícil dizer que é maravilhoso, mas eu gostei bastante. Me surpreendi!
    Já estou ansiosa para o filme, rs. Tomara que seja tão bom quanto.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi, Nana!
    Eu quero ler este livro. Eu só estava meio receoso com esse marketing que estão utilizando Gone Girl como comparação. A propósito, obrigado por esclarecer que este livro é bem diferente do que eu citei. Creio que irei gostar porque adoro thrillers psicológicos, mas não irie com muita sede ao pote (na verdade, nem sei quando lerei).
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

Like us on Facebook

Subscribe