Livro: A Dama das Camélias - Alexandre Dumas filho

quinta-feira, abril 21, 2016

A Dama das CaméliasArmand Duval é um jovem estudante de Direito na Paris de meados do século XIX. Jovem recatado, vindo de uma respeitável família burguesa interiorana, apaixona-se por Marguerite Gautier, nada mais nada menos que a mais cobiçada cortesã dos salões e teatros parisienses. Marguerite - vendida, corrompida, perdulária, amante de vários homens - corresponde ao amor do jovem, que provoca uma reviravolta na vida da jovem prostituta. Mas o futuro dos dois amantes enfrenta os mais rígidos obstáculos. Escrito pelo francês Alexandre Dumas filho a partir da sua experiência autobiográfica com a cortesã Marie Duplessis, A Dama das Camélias é uma das mais célebres narrativas longas do século XIX - o próprio século de ouro do romance europeu.

Devo dizer que fiquei aqui, ensaiando várias maneiras de iniciar essa resenha. Fiquei refletindo, sobre o que seria de fato importante deixar de fora dessa postagem. Digo, porque A Dama das Camélias é um romance muito triste e o começo da narrativa já trás 'resoluções drásticas' que me pegaram de surpresa. Eu nunca havia pesquisado sobre o enredo e nem desfechos. Então, refleti e cheguei a conclusão de que outros leitores também devem conhecer parte da história - resumida - como nessa sinopse. Simplesmente, não seria justo e quero que, quem não leu, também seja pego de surpresa ao iniciar a leitura.

No início de A Dama das Camélias, conhecemos esse narrador misterioso que se diz 'conhecido' de Marguerite. Resumo que, logo ele conhece Armand e se aproximam por causa dela. Armand está ressentido e com emocional destabilizado, acaba ficando de cama e assim, inicia o relato ao 'narrador misterioso' de sua história com Marguerite Gautier, uma cobiçada cortesã parisiense por quem acabou se apaixonando em meados do século XIX, na França.

Armand se encanta com Marguerite à primeira vista. Mas sabe que o amor está destinado a ser trágico, pois a moça está com tuberculose. Ela, mal havia passado das faixa dos vinte, porém parecia viver nos seus últimos dias quando se conheceram. Marguerite leva uma vida luxuosa, sustentada por seus amantes e cada dia uma festa. Todos os motivos que, talvez, a levaria negar abandonar tudo conquistado para viver uma simples paixão. Mas, não é o que acontece. Mesmo sem ser um duque ou conde, Armand consegue atenção dela, logo o carinho e por que não amor? E sim, ela dá uma chance a eles.

" - E quando a verei novamente? - perguntei, apertando-a em meus braços.
- Quando esta camélia trocar de cor.
- E quando ela mudará de cor?
- Amanhã, das onze horas à meia-noite. Está contente?"

Armand é apenas um estudante de Direito, com boas economias salvas. Acaba se metendo no mundo das apostas para ajudar Marguerite com suas dívidas que não parecem ter fim. Eles também se afastam de toda badalação de Paris e tudo acaba chamando atenção do pai dele. E aí, meus amigos, vem a desgraça toda de uma vez.

Não quero destruir a imagem do Sr. Duval - pai - de modo completo. Pois, apesar de se mostrar arrependido de acusações, após os eventos, foi egoísta. Tomou decisões pelo nome da família e porque precisava casar a filha mais nova. Já estavam comentando sobre Armand e a cortesã e atingia os conhecidos do pai. Porém, as consequências também incluíram decisões de Marguerite.

A Dama das Camélias é um belo clássico da literatura francesa. A gente fala clássico, as pessoas costumam logo pensar numa escrita difícil, incompreensível e que 'nunca vai acabar'. Não precisa temer. Pelo menos, comigo, foi uma leitura inteligível e marcante. Mas, ressalto o início, onde conhecemos o narrador misterioso, é um pouco maçante. Quando ele conhece Armand, fica tudo interessante e anda. O que me ocasionou uma leitura de dois dias. A narrativa de Alexandre explora questões sociais, vaidade, intolerância e mesmo com todo caos em volta, difícil não torcer por Armand e Marguerite.

“Não sou nem rico o suficiente para amá-la como eu gostaria, nem pobre o suficiente para amá-la como você gostaria.”

O romance tem cunho biográfico, já que Dumas filho se inspirou no seu relacionamento com a cortesã Marie Duplessis. Marie se tornou a cortesã mais cara de Paris aos 16 anos. Dumas Filho foi seu amante durante um ano. Ele era filho ilegítimo do autor Alexandre Dumas (Os Três Mosqueteiros).

O clássico de Dumas filho, ganhou algumas adaptações no decorrer dos anos. A ópera La Traviata, de Giuseppe Verdi, é baseada apesar de sua protagonista se chamar Violetta Valéry. Já a atriz Greta Garbo, interpretou Marguerite na adaptação para o cinema de 1936. Enquanto em 1984, Colin Firth interpretou Armand Duval para a TV britânica. As duas adaptações se chamam Camille.

Autor: Alexandre Dumas filho / Alexandre Dumas-fils
Título Original: La Dame aux Camélias
Origem: Literatura Francesa
Editora: L&PM Pocket
Tradução: Caroline Chang
ISBN: 8525413348
Publicação: ed. 2004
Páginas: 232
Série: Não
O Que Tem?: Romance, Questões Sociais, Paris Século XIX

LinksSkoob - Compre - Autor - Site da Editora

You Might Also Like

24 COMENTÁRIOS

  1. Nana, tudo bem?
    Acredita que eu nunca li esse clássico?
    Nossa, você ficou ensaiando daí para resenhar e eu fiquei ensaiando para ler esse livro, mas agora não posso ensaiar mais. Adorei sua resenha e essa carga de emoções no livro me fez desejar mais.

    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br - Top comentarista de 2 livros para um vencedor

    ResponderExcluir
  2. Oi Nana!
    Já tinha ouvido falar desse livro, mas não sabia que o autor era filho do outro, achei que era o mesmo Dumas...
    Não é um livro que eu tenho vontade de ler, mas fiquei com vontade de ver essa adaptação com o Colin Firth que você citou, adoro esse ator.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua resenha. Nunca li o livro mas parece ser muito bom. Não sei se é o tipo de leitura que eu gostaria. Mas é bem interessante :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Nanaaaa!!!

    Olha só, falei dele e aqui estou eu lendo a resenha
    to indo marcar no skoob ja - que leitura rapida hein? Dois dias! Faz tempo que não consigo ler algo em 2 dias viu hehehehe
    achei interessante, quando falam em cortesã eu sempre lembro de Moulin Rouge :xxxx Já fui marcar no Skoob, quem sabe leio aqui tambem hehehe

    Bem, agora comprei as aventuras de daniella, o ruim mesmo é esperar chegar KKK mas tudo bem eu aguardo, tem uns livros na fila mesmo KKK

    Meninaaa
    voce precisa ler no mundo da luna hhahaha vai adorar! a leitura é muito fluida! Perdida tambem! Agora quero procura-se um marido hehehehe

    nossa isso é fo%% , né? O prof vive falando de plagio pra gente, e o negócio é encher de citação, o duro é fazer a citação hahahahah mas tudo bem, aos poucos a gente consegue :D mesmo que seja pontuação regular, passando ta otimo!! hahaha

    vesh o meu banco de serie to ate com medo de olhar essa semana, vou tentar assistir algo aqui mais tarde rsrsrs ta complicado :T

    oloco, assim que começa nana! Eu quero algumas tambem mas um dia a gente aprende! Falando em linguas, um bom lugar para treinar é o verbling, conhece??

    Um beijo!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler algo dos Dumas (pai e filho). São grandes clássicos da literatura francesa que nos põem a pensar em várias coisas e, claro, nos depararmos com coisas que até hoje acontecem. Há livros que são atemporais. Alguns clássicos são assim.
    Gostei da resenha, moça.
    Beijo.

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
  6. Olá ! Eu amo o seu blog, é super agradável e seus grandes bilhetes.
    Segui o seu blog, você siga-me também?
    Beijinhos
    http://obsesionporlalectura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oie,
    já conhecia o livro, mas confesso que nucna li.
    Adorei a resenha

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bom?
    Eu já tinha lido uma resenha desse livro, e me deu vontade enorme de ler, uma história diferente e um romance tão ''proibido''.
    Gostei muito.
    † Sessão Proibida †

    ResponderExcluir
  9. Oii Nana,
    Faz tanto tempo que não leio um clássico. Gostei da premissa que esse livro apresenta, ainda mais por se tratar de uma personagem fora do comum para os padrões da época, quero saber que "desgraça" aconteceu. Fiquei curiosa. Esta na hora de eu voltar a ler clássicos.

    Beijinhos!!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    É óbvio que já ouvi falar desse livro (quem não? rs), mas nunca tinha ficado curiosa por ser clássico. E sim, sou dessas que tem o pé atrás. Mas me parece que esse é diferente, apesar do começo maçante. Achei o enredo bem interessante e me despertou bastante interesse. Espero ter oportunidade de lê-lo um dia.
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  11. Oii Nana, tudo bom? E a quanto? D: Tenho andado muito sumida pela blogosfera, mas estou lentamente voltando :3
    Então, acredita que nunca li nenhum clássico? Pois é, pretendo mudar isso com certeza, mas admito não ter coragem de começar pela Dama de Camelias me parece ter um final um pouco trágico e não gosto de chorar D:
    Estante de uma Fangirl
    Resenha Atual

    ResponderExcluir
  12. Que livro incrível!
    Não conhecia mas já quero ler!
    Bj


    IG: @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá, Nana.
    Já ouvi falar sobre esse livro e sobre os filmes, mas na verdade não sabia sobre o que era realmente. Eu li alguns livros do Alexandre Dumas e não sabia que seu filho também escrevia hehe. Tal pai, tal filho. É uma dica que vou anotar aqui para uma futura leitura.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  14. Oi, Nana! Tudo bem? Já ouvi falar nesse livro, mas nunca tive interesse de lê-lo, acredita? Agora, porém, com sua ótima resenha, fiquei com vontade de ler "A Dama das Camélias"! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Li A dama das camélias pra fazer uma prova seletiva pro CEFET daqui de BH. Uma prova extremamente difícil, eu tive que estudar pra burro... e acabei não dando tanta atenção ao livro - não quanto eu gostaria. Li para fazer a prova, nada mais. Sempre digo que o lerei novamente, mas confesso que ele estava meio esquecido no limbo, rs.
    Lendo sua resenha - que ficou maravilhosa! - a vontade reacendeu!
    Me lembro de ter ficado bem chocada com ele na época, mas hoje não sei bem dizer o pq.

    Bem, adorei a sua escrita e adorei o seu blog! Tô te seguindo.

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos | Participe do TOP COMENTARISTA | Promoção PQ SIM!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Nana.
    Caramba, gostei muito da história.
    Não conhecia, mas tenho muito interesse por livros clássicos nesse estilo.
    Por ser do Dumas, apesar de ser o livro, já tem minha atenção.
    Fiquei torcendo pelo casal só pela resenha haha.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  17. Eu evito esses clássicos justamente pelo que você comentou de leitura difícil e maçante, maas se você diz que a história é tão boa assim, acho que vale a pena arriscar né!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi, Nana!
    Que nostalgia ler sua resenha. Li este livro quando tinha 15 anos e adorei. Chorei muito na época. É realmente uma leitura triste, mas que me cativou por muitos motivos.
    Fico feliz que tenha gostado.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi, Nana.
    Já ouvi muito falar de "A Dama das Camélias", mas nunca me senti atraído por esse clássico, e olha que gosto muito de clássicos.
    Não sei se leria o livro. Quem sabe um dia.

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pela resenha Nana! Já li A Dama das Camélias e curti bastante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  21. Ooi! Olha, sendo sincera com você este é um clássico que nem de nome eu conhecia. Achei a premissa uma tristeza e pelas suas palavras já fiquei pensando se leria ou não (bem provavel que não).
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  22. É um dos meus livros favoritos da vida. Li tantas vezes que nem sei dizer. Passei minha adolescência voltando para a leitura de A Dama das Camélias e ficando triste de novo com a resolução da vida de Marguerite. Faz anos que não releio e volta e meia penso em ler mais uma vez pra ter uma nova visão da trama.

    Fico feliz que voce gostou.

    Bom final de semana, Nana!
    Beijos!
    Carissa
    www.carissavieira.com.br

    ResponderExcluir
  23. Bom, taí uma história que tenho muita vontade de ler, mas não sei se lerei algum dia. Mas é uma história bem interessante, um clássico mesmo.
    bjs

    ResponderExcluir
  24. Coincidência ou não! Mas estava procurando livros franceses esta semana, de qualquer época mais tenho uma caidinha pela sociedade francesa do séc. XIX. Sua resenha foi perfeita e me deu vontade de ler. Não sabia que Dumas (pai) tinha filho escritor.
    Beijos,
    Mon Ami Poirot

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

Like us on Facebook

Subscribe