Livro: A Lista Negra - Jennifer Brown

segunda-feira, dezembro 07, 2015

A Lista NegraE se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.


Tenho certeza que você já escutou ou leu, alguém dizendo que bullying é besteira. Val era chamada de 'Irmã da Morte', por causa da personalidade dela por deixar o preto prevalecer em seus looks. Zombavam da personalidade dela e do namorado. Eu já escutei 'bullying é besteira', tantas vezes e até na televisão....e em casa. Passei anos sofrendo bullying por conta do tamanho das minhas orelhas e do meu nariz. Por causa das orelhas, até hoje eu escuto algumas piadinhas e gargalhadas. Até de diabo já me chamaram por conta das minhas orelhas e então, que minha mãe deu atenção e cogitou que eu operasse. Eu simplesmente desisti porque estaria mudando elas para agradar alguém. Mas uma coisa é certa, todas as vezes que pensei em sair desse mundo por achar que não agradava ninguém e essas coisas no meu rosto espantavam amizades e relacionamentos, não eram besteiras. Aos vinte e seis anos, pouca coisa no meu emocional está bem. Ainda não há amizades firmes; Ainda não há uma confiança firme. Ainda não há uma autoestima perfeita e certamente, nunca terá. Não serei hipócrita e esconder que eu não fiz bullying em alguém pra me sentir melhor. Fiz, nada resolve e ainda me senti pior depois.
Por isso, se você estiver lendo essa resenha, pense duas vezes antes de perseguir, zombar, ofender uma pessoa, pela personalidade ou físico. O emocional de uma pessoa é mais frágil que um vidro e destrói a confiança, principalmente. E acreditem, a época escolar é um inferno para ele. Seja mais amigo, do que inimigo.



"E, quando finalmente entendi que ela tinha se desculpado por ser minha amiga, aquele mundo de sonhos simplesmente sumiu. Na verdade, nunca existiu." - pág: 108.

Era para ser mais um dia normal na escola de Valerie Leftman.
Um dia normal, aquele em que uma valentona iria atormentá-la dentro do ônibus, como sempre. Um dia normal em que assim que descesse do ônibus encontraria seus amigos e seu namorado Nick e tudo seria esquecido por breves minutos, mesmo que outros alunos a atormentassem, também. Quem sabe mais tarde, ela e Nick até caçoariam disso, numa tal 'Lista Negra'. Mas naquele Maio de 2008, Nick queria um basta. Um basta em todas as humilhações e desprezo que ele e Val vinham sofrendo nos últimos anos. A namorada já tinha notado que sua personalidade havia se tornado mais obscura o possível.

"Você não se lembra do nosso plano?", foi o que Val escutara o namorado dizer em meio aquele caos. Demorou para a ficha cair e se dar conta que ele se referia à 'Lista Negra'. Apesar do ar maligno, Val via a lista como 'inofensiva'. Era sua ideia anotar coisas e pessoas que a irritavam e mais tardar começou a dividir parte dos desgostos com Nick. Só não imaginava que ele fosse levar tão a sério e no dia 2 de Maio, Nick Levil abrira fogo na escola, assassinando colegas de classe e um professor. E então, se suicidou.

Creio que 'A Lista Negra', foi um dos livros mais fortes que já li em toda minha vida. Uma narrativa que testa bastante o emocional e permanece revirando na sua mente por dias. Aqui a autora Jennifer Brown, com escrita realista e dura, expõe o bullying e suas consequências quando um aluno resolve dar um basta na situação, optando pela forma cruel do assassinato e suicídio. Mas, claro, a causa - no caso, o bullying - que leva Nick a tomar essa decisão fica fora de cogitação como um 'motivo'. Fez por que era louco, estranho, esquisito...o que acaba colocando Valerie como suspeita de tudo e de todos. Porque afinal era namorado dela, eles andavam juntos, ele não tinha intenção de feri-la. Mas, Valerie acabara sendo atingida na perna ao tentar salvar sua colega - não tão colega - Jessica.

Depois de todo acontecimento, lidar com a volta à escola e o clima emocionalmente pesado até em casa, Valerie se vê num meio de um certo recomeço. Acompanhamos a personagem, sendo reconstruída aos poucos com ajuda do psicólogo e querendo ou não, de Jessica, que após ser salva por Valerie no tiroteio, se aproxima dela e tenta enturmá-la enquanto os outros querem distância.

A autora testa o emocional da protagonista em cada página de cada uma das quatro partes em que o enredo é dividido. O que muitas vezes, me coloquei em sua pele e refleti se aguentaria toda aquela pressão, acusação e desprezo que ela sofre. Em casa, os pais não dizem mas o leitor nota nas entrelinhas que eles tem certo cuidado em relação à ela, temendo alguma coisa. O pai é um verdadeiro babaca, que acaba colocando mais barreiras na recuperação de Val, chegando a chamá-la até de mimada.

A palavra bullying, praticamente não aparece no decorrer da narrativa. Creio que seja para a própria reflexão do leitor e para identificação pela narrativa e situações. Jennifer Brown é uma autora incrível e mal posso esperar para ler mais de suas intensas criações. Esse livro estava na minha estante um tempo e a Cida me indicou em um projeto e pensei: 'Putz! Agora vai!' Eu realmente estava adiando, pela parte sentimental, confesso. Contudo, foi uma bela experiência e o final chega a dar até um pouco de conforto.

"Depois de um tempo, virei de costas e fiquei olhando o teto, percebendo que tinha de fazer alguma coisa. Não podia mudar a ele. Mas se fosse para eu me sentir inteira novamente, teria de dizer adeus a ele. "Amanhã", disse a mim mesma. "Amanhã será o dia."" - pág: 225.

Além da leitura, adorei a diagramação e a forma como a narrativa de Valerie se mistura com as notícias sobre o ataque na escola. E o papel utilizado é bem grosso, acho que é por causa dele que o livro é pesadinho quando a gente pega.

AutoraJennifer Brown
Título OriginalHate List
Origem: Literatura Americana
Editora: Gutenberg / Grupo Autêntica
Tradução: Claudia Blanc
ISBN: 9788565383110
Publicação: 2012
Páginas: 272
Série: Não
O Que Tem?: Bullying, Assassinato, Suicídio, Ensino Médio, Ficção

You Might Also Like

27 COMENTÁRIOS

  1. Oie,
    já vi muito deste livro e tenho ele em casa, mas ele não me chama atenção, então estou enrolando para ler rsrsrs

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá :)
    O tema do livro é muito pesado e com certeza o livro deve ser ótimo, mas acredito que não seja para mim :(
    Amei sua resenha!

    Beijos,
    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Nana! Sabe que eu nunca dei muita bola para esse titulo? Também nunca havia lido uma resenha e agora acabei ficando super curiosa e com aquela sensação de que preciso deste livro para ontem. Eu não fazia ideia do que ele se tratava e achei muito boa a premissa e a forma como a autora colocou o assunto na obra. Vou dar uma procurada.

    Beijos
    SIL ~ Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Adorei seu ponto de vista sobre a obra. Já conhecia a obra e sinto bastante interesse em ler. Esse livro me parece o tipo de livro que por mais triste e dura a mensagem que ele possua possa ser, deveria ser passado por todas as escolas. Afinal, infelizmente o assunto abordado no livro é tão rotineiro em redes de ensino, na verdade em todos os lugares.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie Nana =)

    Li A Lista Negra no ano passado e esse livro foi uma leitura bem marcante para mim. Acho que todo mundo que sofre ou sofreu algum tipo de bullying acaba se identificando com esse tipo de história.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  6. Eu não sei o que me chamou mais a atenção. Se foi a resenha em si ou seu desabafo no começo. Eu tb já sofri bullying e foi depois da escola, por ser gordinha. Precisei mudar isso para me encaixar. As pessoas ainda não estão preparadas para lidar com as diferenças.
    Vou procurar esse livro e vc é a culpada hahahaha
    Parabéns pela resenha.

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Desde seu lançamento, eu tenho muita vontade de ler "A Lista Negra". Apesar de ser um livro com um tema delicado, as lições que podemos tirar dele são bem significativas. Gostei da sua resenha :)
    Já estou seguindo!

    Abraço!
    Tudo Online

    ResponderExcluir
  8. Oi flor, tudo bom?
    Já ouvi falar muito desse livro. Muito bem, inclusive. O fato de ele ser uma leitura mais pesada não me atrai, no momento, especialmente por trabalhar o psicológico da personagem tão bem - e expor o bullying de maneira dolorosa como ele é. Estou preferindo as fantasias ultimamente, o mundo real é assustador :/
    Ótima resenha!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://www.queriaestarlendo.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nana!
    Fazia tempo que não via esse livro pela blogosfera e já não lembrava muito bem dele. São temas pesados e que merecem ser abordados e fazer o leitor refletir. Sua resenha me deixou interessada em conferir.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Nana!
    Pelo jeito o livro é forte mesmo, mas é um tema que vale a pena e precisa ser discutido.

    Obs: hoje tem resenha de Garotas em Ação no blog ;)

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  11. Oi Nana, sua linda, tudo bem
    Demorei um pouquinho, mas eu vim, risos... Esses dias foram um pouco corridos para mim, mas é claro que eu não poderia deixar de vir aqui.
    E nossa, estou sem chão depois da sua resenha e principalmente depois da sua declaração, da forma como esse livro tocou você, por tratar de um assunto que infelizmente você foi vítima.
    Eu só usei essa palavra uma vez e não vou mais usar e espero que você também não use "vítima", quero de coração lhe dizer que vítimas são eles que fizeram essa maldade e continuam fazendo e passando para as próximas gerações esse comportamento. Quero lhe abraçar e dizer que quem lhe trata assim tem medo, tem medo de tantas coisas e por isso ataca antes que seja atacado. É covardia, eu sei, mas essas pessoas são fracas, precisam de ajuda. E você não precisa, você é forte e não tem medo. Adorei sua escolha de não operar. Você não precisa que os outros lhe aceitem do jeito que é, não, não existe isso "do jeito que é". Todos nós somos incríveis em nossas individualidades. Saiba que por cada um ser de um jeito nem todos vão gostar da gente, é normal, não tem nada de errado. As pessoas se identificam com umas e não com outras e nem por isso são inimigas. Todos nos devemos nos respeitar e viver felizes com aqueles que possuem os mesmos gostos e valores.Eu tenho certeza de que você tem essas pessoas que se identificam com você e outras que não se identificam. Então, não dê importância para aquelas que não se identificam. Se pararmos para pensar, a atitude dessas pessoas é até infantil, implicar com um nariz, uma orelha, mas todo mundo tem nariz e orelhas.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Ainda não li esse livro, me apaixonei pela temática dele e pretendo ler. Eu sempre via a capa desse livro em diversos blogs, mas nunca tinha me aprofundado melhor sobre a história. Parabéns!

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  13. Oie,
    Uma amiga leu esse livro e se apaixonou, ficou semanas refletindo sobre ele. Eu ainda não li, mas preciso dele com urgência!!
    A resenha ficou ótima.

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Nunca li, nem tinha ouvido muito falar sobre ele, mas pelo visto parece ser bom :D

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Nana! Que bom que gostou. Eu amei este livro e até hoje ao ler resenhas eu relembro e fico emocionada. Eu li o novo da autora, mas não chega a ser tão impactante como este.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  16. Esse é um livro bem impactante mesmo, mas infelizmente acho que eu fiquei mais irritada com a história em si do que sobre o bullying. Te falar também que nem lembro porque (alzheimer oie), acho que em parte por conta dos pais, e parte por ela ter feito amizade com a menina que mais judiou dela um dia. Não sei, me chame de rancorosa, mas suspeitei o livro todo daquilo. Parecia que ela estava dando as costas pra todo o sacrifício que ele fez, sei lá

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "A Luva de Cobre", vem conferir!

    ResponderExcluir
  17. Eu sou completamente apaixonada por esse livro, li tem quase 2 anos e a história nunca me deixou, sempre que vejo alguém falando sobre eu lembro das minhas fortes sensações e emoções enquanto eu o lia.
    Adorei a sua resenha, ficou completa e bem explicada, você passa a sua opinião de uma forma muito gostosa de ler :)
    Estou seguindo e adorando o blog <3
    Beijos.
    Criei, recentemente, um blog para falar sobre filmes, séries, cultura e artes no geral. Se você puder dar uma conferida eu ficarei muito grata: http://cineleva.blogspot.com.br/ :)

    ResponderExcluir
  18. Oi Nana!
    Sempre tive curiosidade em ler esse livro, justamente pelo tema ser tão forte, real e mexer com o leitor - eu gosto muito e aprecio livros que conseguem causar algum tipo de impacto na gente. Ler sua resenha só me fez ficar com ainda mais vontade de ler esse livro! Amei, amei a forma como você falou sobre a história. Já me fez pensar que com certeza vou gostar desse livro ❤
    Realmente bullying é algo tão sério e impacta muito no futuro de quem sofre a afronta. É como uma cicatriz que a pessoa carrega pelo resto da vida - mesmo que até tente esquecer, aquela marca sempre vai estar lá, como uma recordação amarga.

    Adorei a resenha.

    Beijos!
    Daisy - nuvemdeletras.com

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Eu não conhecia esse livro mas fiquei encantada pela resenha, já ira entrar pra minha lista de próximas leituras!
    Beijos,

    Borboletas de papel Ƹ̴Ӂ̴Ʒ

    ResponderExcluir
  20. Eu já comecei a ler este livro, mas não sei por qual motivo eu parei de ler. Acho que simplesmente não era o momento, ou a escrita que não tenha me agradado. Mas de um jeito ou de outro um dia eu irei le-lo! Ah, parabéns pela resenha e.e

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  21. Estou lendo esse livro, comecei hoje e estou amando.
    Post it & Livros

    ResponderExcluir
  22. Ooi, tudo bom??
    Faz tempo que quero ler e nunca leio HUSAHS Sua resenha me deixou muitoo curiosa, não sabia que tinha partes de jornais no livro. E bullying é sempre um assunto ao qual se precisa ler e se informar!
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  23. Oie Nana!
    Olha, mais um blog de visual bacanérrimo que eu estou podendo ver.
    Já tinha ouvido falar desse livro a um tempo atras, acho esse tema sempre algo um tanto sério e sempre interessante para se discutir.
    E essa resenha está interessantíssima, me despertou mesmo a curiosidade para ler.
    bjos LP
    quatroselos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Eu li esse livro há dias e até hoje não tomei coragem para fazer resenha dele, sério, que difícil! Lidar com meus sentimentos no final da leitura foi barra, hein? Eu amei o livro, mas ele foi muito pesado pra mim, muito mesmo. Um mau necessário, creio eu, mas todos deveriam ler livros como esse e se sentir, pelo menos, um pouquinho mal com isso, porque praticamente todo mundo já foi o praticante e o sofredor, não é? Bom, espero conseguir fazer a minha resenha logo, a sua ficou incrível!

    Abraço,
    literarizei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Olá!

    Eu amo esse livro! É uma história forte e muito envolvente, impossível não se cativar com a Violet!

    Beijos!
    Ana Luiza Ferreira - blogmademoisellelovesbooks@gmail.com
    Visite o Mademoiselle Loves Books!
    http://www.mademoisellelovesbooks.com

    ResponderExcluir
  26. Oi Nana,
    Eu já li esse livro e também foi um dos mais difíceis de se ler. As consequências do bullying podem ser tão desastrosas que é muito importante discutir sobre o assunto. Eu também já sofri bullying e posso dizer que quem pratica não sabe nem um pouco o que gera nas pessoas. A autora revolucionou com esse livro. Amei sua resenha,beijos.

    http://queremosmaislivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

Like us on Facebook

Subscribe