Livro: A Culpa é das Estrelas - John Green

quinta-feira, outubro 09, 2014

A Culpa é das EstrelasA culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

"Esse é o problema da dor – o Augustus disse, e ai olhou para mim. – Ela precisa ser sentida." - pág: 63


Hazel Grace é uma jovem de dezesseis anos que desde os treze sofre com um câncer na tireoide que se desprendeu, gerando um tumor metastático no pulmão. Assim, Hazel anda sempre acompanhada de um cilindro de oxigênio e usa uma cânula no nariz, facilitando sua respiração. 
Convencida a frequentar o Grupo de Apoio, Hazel logo se vê encantada por Augustus Waters
O rapaz teve a perna amputada por causa do osteosarcoma, também frequenta o Grupo junto do amigo Isaac. 
Hazel e Gus são bem parecidos. A paixão entre os dois é inevitável, assim como os sorrisos singelos que podem surgir durante a leitura. Bom, até...

Gus é bem mais positivo que Hazel, não que ela seja a chata pessimista. Por tudo que passou, a garota tem um pé atrás com a então amizade/amor, e não deseja que Gus crie expectativas sobre ela. Tanto que a própria se denomina como uma granada. Mas Gus, com o jeito espirituoso e adorável, mostra à Hazel, com pequenos e grandes gestos, motivos para sorrir a cada dia e viver.

"Se ela estivesse melhor ou o senhor, mais doente, então as estrelas não estariam tão terrivelmente cruzadas, mas é da natureza das estrelas se cruzar, e nunca Shakespeare esteve tão equivocado como quando fez Cássio declarar: 'A culpa, meu caro Bruto, não é das nossas estrelas / Mas de nós mesmos.' Fácil falar quando se é um nobre romano (ou Shakespeare!), mas não ha qualquer escassez de culpa em meio às nossas estrelas." - pág: 106


Com uma narrativa inteligente, A Culpa é das Estrelas conquista o leitor com sua salada de sentimentos. Difícil não se encantar pelo casal de protagonistas, difícil não se colocar no lugar dos pais da Hazel, difícil não desejar um amor para passar horas comentando sobre seu livro favorito, enfim, John Green ministra bem todos os personagens, tanto que todos me convenceram.
Foi o terceiro livro que li do autor, e foi o primeiro dele que não tive problema com os personagens principais - sempre tem um que tem o costume de ser detestável - preciso mencionar Isaac, o melhor amigo de Gus que trás um tom meio irônico à história, pois está prestes a perder completamente a visão, mas parece estar mais agitado com o fato de perder a namorada. Os melhores amigos que o autor constrói são sempre divertidos e cativantes.

Apesar de todos os elogios, a leitura não me deu aquele baque que a maioria recebe ao finalizar. Tive que apressar a leitura por causa da estreia do filme porque não paguei trinta reais no livro para saber do final antes de ler. Já o filme foi bem mais emocionante, em breve comento sobre ele.

" Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações." - pág: 281.

E não posso deixar de comentar da diagramação. Essa capa que me transmite algo sonhador e triste ao mesmo tempo. Capas com tom azul, sempre me passam algo triste gente...
A editora foi bem caprichosa na edição, sem erros gritantes e uma boa fonte para o conforto da leitura.

Eu ia gravar um vídeo-resenha solo, mas decidi fazer junto com de O Teorema Katherine
Avisarei nas redes sociais do blog, quando for ao ar.


Autor: John Green
Título Original: The Fault in Our Stars
Série: Não
Editora: Intrínseca
Tradução: Renata Pettengill
ISBN: 9788580572261
Publicação: 2012
Páginas: 288
O que tem? Romance, Drama, Sick-Lit, Gente que ama ler
Pegue: Wallpapers, Icons, Marcadores...

You Might Also Like

14 COMENTÁRIOS

  1. Boa noite,
    Poxa,só eu que não li este livro ainda :(
    kkk
    Bacana seu texto.
    Beijão e bom final de semana
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  2. A culpa das estrelas e aquele livro que nem precisa falar mais nada..

    Li sem expectativas no ano passado e me apaixonei..
    Estou curiosa pela sua opinião sobre o teorema katherine. Nao consegui gostar desse livro.. Achei bem chato mas a ideia do livro e interesaante!

    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  3. Eu li esse livro e me emocionei, a história é bonita e eu gosto muito da capa. Curti a resenha e que bom que gostou da leitura.

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. oi ^^
    Diferentemente de você esse foi o primeiro livro que li do autor. Eugostei muito dos personagens, mas entendo total oq vc diz sobre ter alguns problemas com outros personagens - A Margo de cidade de papel é a pior. Eu tive um baque absurdo com essa leitura, eu nunca chorei tanto com um livro, mas eu acredito que é porque meu pai faleceu de câncer, eu me identifiquei mto e revivi toda a dor com a leitura, sou suspeita até a alma para falar desse livro, amo demais.

    tem postagem nova no blog
    te espero la
    bjs
    dudikobayashi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nana! Tudo bem?
    Eu adorei a sua resenha e concordo que o filme chega a ser mais emocionante que o livro, fiquei surpresa ao constatar que inundei ainda mais o cinema, mesmo sabendo o que iria acontecer haha Esse foi o primeiro livro que li do John e eu amei, mas tenho medo de ler os outros e acabar me decepcionando com os personagens como você, não é a primeira vez que vejo isso acontecer. Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Nana,
    Li ACEDE assim que foi lançado aqui no Brasil, em 2012. Não esperava me surpreender, mas a cada página do livro ia ficando mais encantada e apaixonada.
    Amo o Augustus e seu senso de humor, acho o Isaac incrível e a Hazel especial. Enfim, toda a história maravilhosa. E sem duvidas, o filme também ficou incrível!
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olha, na verdade esse livro não me deu um baque no fim. Na verdade, o fim dele é previsível desde o começo. O que me deixou arrasada no fim foi a impotência que senti por tudo aquilo o que estava acontecendo com eles. Era o círculo sem fim de livros sem finais, sabe? Ou melhor, livro que você sabe o final, mas imagina milhões de outras opções mais felizes para ele, mesmo sabendo que não vai acabar assim.
    Enfim, não foi o melhor livro que li na vida, mas certamente é um baita livro.

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Este livro é uma celebração a vida na realidade, te toca e te mostra outras razões de vida <3 Simplesmente sensacional!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  9. Oiee...

    Acho que sou uma das poucas pessoas que ainda não leu esse livro. Simplesmente porque eu sei que eu vou morrer de chorar, foi protelando isso, todo mundo falando do quanto o livro é bom e fui deixando passar e passar... Agora que a "febre" baixou mais... eu já vi o filme e não chorei o que eu pensei que fosse chorar.... Tomei coragem e pretendo ler em breve! hahahaah

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nana

    Li esse livro em antes dele ser vendido para adaptação, mas ele já era um sucesso de críticas e na blogosfera os elogios eram em grande quantidade.
    ACEDE tem uma história bonita e tal, mas eu esperava bem mais dela. Quando foi anunciada a adaptação, senti que o filme daria mais certo comigo e foi o que aconteceu.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  11. A primeira vez que li achei o livro SUPER LINDO e tal mas agora não consigo ler mais nada do João Verde ¬¬ Sim, é um livro bom, mas não o leria de novo.

    Beijo,
    Larissa

    - Vitamina de Pimenta -

    ResponderExcluir
  12. Primeiramente: eu AMEI a sua resenha. Sério, quero ler sua lista de compras agora.
    "Segundamente: tanto o livro quanto o filme me destruiram. Sério. Fiquei tremendo, engasgado, zonzo... Tenho um sério problema de não chorar e aí já viu... Enfim! Primeira vez aqui e, cara, o conteúdo de vocês é incrível. Mesmo!

    Beijo
    http://garotodelinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. li esse livro e confesso que me surpreendi pela delicadeza com que Green escreveu não sobre a morte, mas sobre a vida, sobre as nossas oportunidades!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Nana,
    Ah.. esse livro é simplesmente incrível. Eu costumo adorar TUDO o que John Green escreve, mas esse livro excepcionalmente tem meu coração num baú. Eu chorei e ri na mesma medida e nunca uma frase de capa foi tão verdadeira quanto a de Markus Zusak (outro gênio). Hazel e Gus pisoteiam nossos corações e nós nos encantamos com seus pequenos infinitos. Lindo demais *---*

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

Like us on Facebook

Subscribe