Filme: Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2 (2011)

sábado, julho 23, 2011



Na segunda parte do final épico da série, a batalha entre o bem e o mal no mundo da magia se torna uma guerra entre centenas de bruxos. Os riscos nunca estiveram tão altos e nenhum lugar é seguro o suficiente. Assim, Harry Potter precisa se apresentar para fazer o seu último sacrifício, enquanto o confronto final com Lord Voldemort se aproxima. Tudo acaba aqui.

Resolvi iniciar com algo de grande importância para mim. Uma saga que marcou a minha infância, minha adolescência e o início da minha vida adulta. Descobri Harry Potter com 12 anos. Fui ao cinema com meu pai e meu irmão e por pura pressão fui "forçada" a assistir Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. E o que aconteceu? Meu irmão não curtiu, meu pai gosta até hoje e eu entrei odiando e saí amando! Sai achando até aquele "poste" de papelão que ficava no corredor do cinema, feito para divulgação do filme, que tem como única função portar um cartaz bruxo de procura-se Sirius Black, a coisa mais linda do mundo. O cartaz se "mexia" à medida que passávamos por ele. Quando estávamos na frente aparecia e depois que passávamos, ele "sumia". Deve ter alguém que lembre. huahaua...

Enfim, eu fiquei fascinada por aquele universo, por todos os itens e seres mágicos. O hipogrifo bicuço, Hogwarts, Fawkes, o Salgueiro Lutador, a Plataforma 9 3/4, os salões do castelo, aquelas escadas malucas que se mexiam de uma hora para a outra, a decoração de natal, Hogsmeade, o Lupin virando Lobisomem o.O, o livro monstro, aquele cachorrão do Hagrid chamado Canino, Edwiges, o mapa do maroto, a capa de invisibilidade, a tia do Harry inflada e voando céu afora, o Nôitibus Andante, o quadro da mulher gorda, o quadribol, a floresta proibida, os fantasmas, os quadros falantes, os dementadores recebendo o patrono, as fotos que também se mexiam nos livros e jornais, o Snape (Que ninguém gostava mas eu sempre gostei uahaua..) , entre outros... Foi o início do meu ódio mortal por Voldmort e minha repugnância (que depois foi diminuindo) por Draco Malfoy. A série me divertia e despertava diversas emoções...

Depois do filme me interessei pelos livros e vi que era beeem melhor assistir aos filmes depois de lê-los porque os filmes eram um resumão. Faltavam várias cenas que eu queria ver quando lia o livro e quando assistia, e via que tinham cortado, ficava revoltada. A revolta não durava muito tempo não. Mas continuo pensando que quem não leu os livros da saga perdeu algumas cenas que fazem a diferença na mesma. O problema é que os livros e a história são enormes e não daria para colocar tudinho no filme. Se cortando algumas partes os filmes duram aquele tempão... (O que a gente não acha nem um pouquinho ruim.) Imaginem como ficariam? O que importa é que a qualidade dos filmes foi crescendo e melhorando cada vez mais e isso fez com que ignorássemos esse "pequeno" detalhe. Fez também com que a ansiedade para a estreia do filme do ano ficasse cada vez maior. Quando ocorria de ter algum problema na produção que fazia com que eles adiassem a data de estreia para o ano seguinte todos os fãs enlouqueciam. E falando em boa qualidade de produção.. No último filme não foi diferente. Vamos a ele?

Após 10 anos de muitas emoções, fãs, 8 filmes e 7 livros, eis que chegamos ao fim da saga brilhantemente criada por J.K. Rowling. O último filme da série veio para encerrá-la com chave de ouro e arrebatar os corações de todos nós amantes do bruxo mais famoso do cinema. O mesmo está apenas no início de suas apresentações e já quebrou diversos recordes em apenas um final de semana de exibição. Como o de maior bilheteria no fim de semana de estreia (antes do final de semana terminar), maior bilheteria em sessões de pré-estreia, maior bilheteria no primeiro dia em cartaz, maior bilheteria doméstica e outros que ainda estão por vir e que ainda não tenho conhecimento. Mesmo quem não curte a franquia não pode negar que Harry Potter é um marco na história cinematográfica.

Combinei de assistir ao filme com um punhado de amigos meus, que também são fãs, e acabamos acertando para assistir no dia 16, já que nem todo mundo podia no dia 15, e foi desse jeito que aconteceu. Acordei-me no dia 16, cheia de melancolia, sentindo falta de alguma coisa, custando a acreditar que aquele dia tinha chegado e que algumas horas mais tarde tudo estaria acabado. Estava triste em saber que depois daquele dia não teria mais o filme do ano. Continuei com essa sensação por pouco tempo, ela foi diminuindo ao longo do dia e a ansiedade que eu estava sentindo nos dias anteriores voltou, e depois de uma longa fila (REALMENTE MUITO LONGA) nos acomodamos em nossos lugares a espera do espetáculo tão esperado.

Antes de o filme começar eu já estava louca para ouvir aquela “musiquinha” tão familiar aos nossos ouvidos Potterianos (Estou me referindo a "Hedwig's Theme", escrita por John Williams, que aparece na abertura de todos os filmes, com algumas modificações e arranjos novos.). A escolhida da vez para a abertura foi Lily's Theme, de Alexandre Desplat, que também tem influência de Hedwig's Theme. A música ficou incrível e a sonoridade maravilhosa deu mais um toque dramático ao filme. (Por falar nisso, toda a trilha sonora do filme está impecável. Parabéns para Alexandre Desplat!)

Muitos têm dito que esse é o melhor filme da saga, e eu concordo. O filme não saiu per-fei-to, "mãs", não deixou muito a desejar não! Os efeitos especiais estão impressionantes e grandiosos e com eles, Harry Potter alcançou o nível de melhor franquia, em quesitos técnicos, da história. (Ao lado de Senhor dos Anéis.)
O longa está repleto de cenas com muita ação, drama, tristeza, humor e outras coisas mais. Tudo muito bem coordenado e dirigido por David Yates, que conseguiu deixar o filme envolvente e contagiante! O filme prendeu e juntou todo o público em uma única massa. Todos reagindo e se expressando ao mesmo tempo, da mesma forma. Todos aplaudiram MUITO as mortes daqueles personagens que queríamos que morressem, choraram as mortes dos que não mereciam, e aplaudiram com avidez e veracidade por minutos duradouros quando o filme chegou ao final.

Quando o filme estava ficando tenso de mais, surgiram umas pontinhas de humor aqui e ali, como os comentários da professora Minerva diante da convocação para a batalha final por exemplo. O que fez com que todos caíssemos na gargalhada quebrando toda aquela tensão.
O filme com certeza está melhor que o anterior (O enigma do príncipe), que foi muito criticado por ter deixado de apresentar cenas importantes, como o enterro de Dumbledore por exemplo. E depois de tantos elogios devem estar se perguntando por que eu disse que o filme não ficou per-fei-to não é? Pois bem. Responderei agora.

Senti falta de algumas cenas que foram cortadas ou que não tiveram a exploração necessária. A resolução dos enigmas da série, aqueles que se juntaram a cada filme e nos deixaram de cabelo em pé, poderia ter sido um pouco mais profunda. Como eu disse, faltaram algumas cenas (como sempre) para fortalecer o entendimento. Os erros não atrapalharam grosseiramente a trama, a compreensão foi possível, só acho que poderiam ter se aprofundado um pouco mais.
Algumas pessoas vêm reclamando também da versão 3D. Dizem que não tem muita diferença dele em 2D. Como ainda não vi o filme em 3D não posso afirmar se é verdade. Quando assisti venho contar a vocês. ^^

Como poderam ver, foram poucos os defeitos que impediram a perfeição. Além do mais, temos tantas coisas boas para aplaudir que acabamos esquecendo as ruins. Como por exemplo, a qualidade do trabalho dos atores. Todos atuaram muito bem (Na minha humilde opinião =x). Destaque para personagens que não eram tão explorados como Neville, Luna, a professora Minerva, e outros... E também para a atriz que interpreta Bellatrix Lestrange, Helena Bonham-Cater, que fez um ótimo trabalho dando vida a Bellatrix e depois interpretando Hermione tentando ser Bellatrix. Magnífica! Quem merece atenção também é Alan Rickman que interpretou Snape com maestria. O elenco todo estava afiadíssimo. E não posso deixar de falar do trio que ganhou nossos corações e evoluiu muito desde o início da série. Foi muito significativo vê-los crescendo como profissionais diante de nossos olhos.

Em termos técnicos, algo que vale a pena comentar também é a dublagem. Não gosto muito de assistir a filmes dublados, prefiro o áudio original, mas até que não foi tão ruim porque tem uma parte do filme que a tela fica toda branca e vocês verão, ao assistir, que é bem melhor o filme ser dublado. Afinal, a legenda é branca e com o fundo da tela branco, ninguém vê nada. O único ponto negativo na dublagem é se você for chata (ou chato), como eu, e se incomodar com a dublagem de Voldemort e da professora Minerva, realmente não combinou.

O longa segue em um ritmo muito bom e durante a apresentação recordamos toda nossa relação com a sequência e, mais uma vez, sentimos várias emoções indecifráveis. O mesmo traz algumas referências dos filmes anteriores, que arrancaram sorrisos meus. Detalhes facilmente percebidos por fãs mais atentos.

Eu não mudaria nada no final. Quer dizer mudaria um pequenino detalhe que me deixou inconformada, mas que eu não posso falar aqui. Quem tiver curiosidade me pergunta nos comentários que eu respondo! \o/

Chegando ao final, temos a batalha que esperamos por tanto tempo, que ficou esplêndida. Mas mesmo assim partiu meu coração ver Hogwarts destruída. =\
Curiosidade: O set de Hogwarts realmente foi destruído durante as gravações de uma cena de batalha. Parece que algo deu errado com os explosivos usados nas sequências de ação e iniciaram o fogo, os bombeiros demoraram 40 min para apagar as chamas. o.O

Fazendo o balanço final de todo o filme, percebemos que ele foi dirigido e produzido de forma fantástica. A ideia de dividir o filme em duas partes foi incrível. Terminaram o primeiro filme onde tinham que terminar, e deram continuação ao segundo com perfeição. Como o último filme de uma franquia que se transformou na maior do cinema, Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2 assumiu uma responsabilidade gigantesca. E cumpriu seu papel maravilhosamente bem. Nossa emoção ao assistir ao filme é tanta que nem ligamos para o que ficou a desejar. O final traz consigo um G6 lotado e conturbado com diversas emoções. Ficamos tristes, felizes, agitados, calmos, queremos sair da sala e ficar na poltrona, queremos tudo ao mesmo tempo. Não sei o que os que assistiram sentiram, mas eu, depois que o G6 já tinha passado, senti uma profunda sensação de paz.
Fiquei horas conversando com meus primos e amigos que me acompanharam e em TODAS as nossas conversas eu dava um jeito de falar de Harry Potter. E o pior é que tudo se encaixava. Acho que o sentimento que fica é esse. Estamos tristes porque acabou. Mas felizes por ter presenciado e vivido tudo isso. E por saber que mesmo que não tenham novos livros e filmes. Harry Potter estará sempre vivo dentro de cada um de nós. E dentro da próxima geração de fãs que estão por vir.

Beijinho e até a próxima. ;)

 

BY: COLABORADORA BELLE ARAÚJO

You Might Also Like

6 COMENTÁRIOS

  1. Belle , priimeiro quero dizer que sua resenha ta perfeita ! eu ainda não assistir o filme, maas na hora que eu for assistir eu presto atenção nos detalhes que voce postou =)...
    Beijoos e suçesso!

    Juliana Araujo !

    ResponderExcluir
  2. Resenha ótima! Acabo de chegar do cinema, estava assistindo o filme (De novo) e eu gostei muito também porém me decepcionei com os efeitos da versão 3D. É a tecnologia não foi bem utilizada. Que pena né kk.

    Beijos, Anderson Vidal
    Hooked for Books.

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu não li a resenha
    Sabe pq? Eu só li o 1° livro do Harry
    E nunca assisto os filmes em seguencia
    Então ficarei perdida
    Mas espero mudar isso

    Beijos e Bom Final de Semana ♥
    @pocketlibro

    ResponderExcluir
  4. Otima resenha belle, não curto muito Harry pq na verdade nunca cheguei a assistir um filme dele por inteiro com exceção desse último, o qual assistir com vc!! Pude ver que assim como vc o último filme dele mexeu com muitos fãs já que até palmas batiam ao decorrer das cenas e a maneira com que vc se expressou na resenha é simplesmente o que também sentem centenas de fãs de Potter e se todos eles também escrevessem uma resenha para descrever o significado que essa série de filmes tem na vida deles, eles escreveriam da mesma maneira!!!
    Beiijo, Gleiciane :**

    ResponderExcluir
  5. Belle, adorei a resenha você descreveu exatamente o que senti quando fui ver, com você, Harry Potter.
    Esses 7 livros e 8 filmes marcaram a minha infância e eu nunca os esquecerei porque “Of course it is happening inside your head, Harry, but why on earth should that mean that it is not real?”

    Obrigada
    bjos
    Yasmim Araujo

    ResponderExcluir
  6. Simplesmente A-M-E-I esse filme. Ele é perfeito em... tudo! Os efeitos, as atuações... O final perfeito para uma franquia perfeita. Juro que cheguei a chorar vendo a última cena. Era como se uma parte de mim estivesse indo embora! Cresci com Harry Potter, chorei e sorri com ele... E saí do cinema com aquela sensação de "vou sempre sentir sua falta". Quem é dessa geração sabe o quão importante e marcante e Harry, Rony e Hermione foram. Deixá-los para trás é impossível. Tudo aquilo que aprendemos e sentimos com eles vai ser levado conosco pelo resto de nossas vidas.

    Tefinha - http://aminhadimensao.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

Like us on Facebook

Subscribe