Série: Supernatural 6x21 – Let it Bleed

sábado, junho 04, 2011

O pior pesadelo de Dean vira realidade, Um demônio rapta Ben (Nicholas Elia) e Lisa (Cindy Sampson) para pegar Dean (Jensen Ackles). Sam (Jared Padalecki) são forçados a se unir a um inesperado aliado para libertá-los. Episódio dirigido por Sera Gamble e escrito por John Showalter.


Oi pessoal, desculpem a demora pela resenha, mas é que foram dois episódios seguidos e tensos rsrs, tinha que ser feito com cuidado pra não ficar confuso :) Vamos ao penúltimo episódio da temporada!
Começa com uma misteriosa morte do escritor de histórias de horror, H.P Lovecraft, em meados de 1937. Os irmãos estão vasculham os diários de Samuel em vão, mas se deparam com outra alternativa, quando Bobby lhes entrega a cópia do diário de Moishe Campbell, já que o diário original tinha sido, digamos, pego sem permissão por Castiel. Mas porque Cas roubaria o diário de Moishe? Porque no diário, falava sobre H.P Lovecraft e seu possível conhecimento sobre como abrir portais e provavlemente, conhecimento sobre o purgatório.
A cena seguinte, nos leva à casa de Lisa e Ben. Crowley os captura, como ameaça para Dean deixá-lo em paz. O que óbvio, não aconteceu! (Preciso registrar que Dean com MUITA raiva, é tudo de bom hahahhaha).
Enquanto Bobby pequisa sobre Lovecraft, os irmãos pedem ajuda a Balthazar para descobrir o esconderijo e resgatar Ben e Lisa.
Bobby consegue importantes informações sobre Lovecraft, em um ritual com amigos, eles teriam tentado a abertura de 'portais de outra dimensão'. O que aparentemente não teria dado certo, foi um enorme erro, já que os que participaram do ritual, morreram misteriosamente. Como testemunha, temos o filho de uma empregada que está internado no hospício e revela que a mãe foi possuída por uma das criaturas que saíram do portal, o que causa uma grande surpresa em Bobby, já que ao ver a foto da mãe, descobre que é uma velha conhecida dele!
Dean tortura alguns demônios, na esperança de descobrir o esconderijo, até que num descuido é atacado. Até então, já que a relação entre eles não estava às mil maravilhas, Castiel o salva. Visivelmente chateado, Dean e Castiel começam uma coversa sem resultado. Castiel cobra confiança de Dean, já que se diziam ser uma família. Dean por sua vez, cobra de Castiel, ter mentido e discorda claro, com seu plano de abrir o purgatório, seja lá qual for o objetivo de Cas.
Balthazar decide ajudá-los, depois de ter feito um acordo Castiel. Consegue também enganar os irmãos. Mentira para todos os lados!
Finalmente Dean consegue resgatar Lisa e Ben. Para nossa surpresa, Lisa está poussuída e como de costume, o demônio passa a fazer terror psicológico em Dean e Ben. (Num momento que eu tava com saudade, era ver o exorcismo, bem primeira temporada, e aconteceu nessa cena). O demônio fere Lisa, obrigando Dean a parar o exorcismo, mas... ele não parou! 'Muito bonitinho, apesar da tensão, foi ver Dean ensinando Ben a manusear a arma, o qual o próprio Ben usou. Parecia coisa de pai mesmo, lembrou muito o pai mais lindo dos seriados, John Winchester' (ok, eu tô muito nostálgica, mas é que eu amo as primeiras temporadas de Supernatural e eu adoro coisas que lembram ela um pouco =p).
No hospital, o estado de Lisa parece bem grave e eis que, mais uma vez, aparece Castiel. O que parecia mais uma cena de discussão, Castiel demonstra um gesto de amizade, que mesmo estando quebrada, é impossível esquecer diante de uma situação em que Dean estava sofrendo, ele cura Lisa, o que surpreendeu o próprio Dean.
E quando achamos que terminaria por aí, vem mais uma surpresa (repeti essa palavra umas 30 vezes, sorry rsrs), uma cena que eu partucularmente achei emocionante. Dean entra no quarto do hospital e Lisa e Ben não os reconhece. Aí que percebemos que ao pedir mais um favor a Castiel, esse favor era apagá-lo da memória deles. Tudo que viveram, os poucos momentos bons e principalmente, esses últimos momentos ruins. 'Ai, meu coração apertou, Dean se sacrificado mais uma vez, foi triste ver o sofrimento dele, já que os dois querendo ou não, era o refúgio dele.'
(Acho que agora Lisa sai de vez da vida de Dean, bom pra quem a detestava. Eu partucularmente não tinha nada contra a personagem, até gostava dela, porque ela não era um casinho só, ela era o refúgio dele, sem cobrança, sem questionamentos, apenas tava lá quando ele precisou. Apesar de que, não tinha espaço pra casal feliz, mas eu gostava das poucas cenas deles).
Terminamos o episódio com a captura da alma que tinha saído do purgatório em 1937. Mas o porque dessa captura, só saberemos no episódio 6x22.

Ufa, espero que tenha ficado um pouco claro e que vocês tenham gostado. Aconteceram muitas coisas e é preciso fazer com cuidado pra não ficar confuso. Desculpem qualquer erro que eu não tenha visto. Beijos e até a nossa última resenha da temporada :)

BY: COLABORADORA CRIS BIAS

You Might Also Like

1 COMENTÁRIOS

  1. Esse episódio estava muito bom! Finalmente né porque oh temporada ruim!
    Tomara que a sétima surpreenda!

    Beijos, Kamila

    http://vicio-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

Like us on Facebook

Subscribe