Série: Supernatural 6x12 - Like a Virgin

domingo, fevereiro 13, 2011


Dean (Jensen Ackles) e Bobby (Jim Beaver) esperam ansiosamente Sam (Jared Padalecki) acordar para ver se a Morte (Julian Richings) foi capaz de restaurar a sua alma, sem fazer com que Sam perdesse a razão. Enquanto isso, Dean e Bobby investigam um desaparecimento de virgens e descobrem que dragões estão por trás dos sequestros. Bobby envia Dean a uma doutora que possui a única arma no mundo capaz de matar um dragão, mas Dean deve provar-se digno o suficiente para levá-la.
Agradar a gregos e troianos é uma tarefa quase impossível, mas a 6ª temporada de Supernatural vem conseguindo o contrário: desagradar boa parcela de ambas as partes. O que não é, entretanto, o meu caso. A palavra-chave para essa temporada é reparação. Reparação do próprio Sam; reparação da relação entre os Winchester, que vem sendo estraçalhada desde a 4ª temporada; e reparação do próprio mundo pós-apocalíptico. Tantas brechas não podem ser fechadas do dia para a noite e um novo arco narrativo não pode ser aberto deixando pontas soltas no anterior, portanto, a tão criticada primeira metade da season 6 não fez nada além de colocar os tão necessários “pingos no is” antes de seguir em frente.
Depois de um hiatus prolongado – e um quase ataque à CW por parte do Fandom de Supernatural -, finalmente pudemos assistir Like a Virgin, episódio que apresentou muitos aspectos que eram esperados para o 1º episódio da temporada e, dessa forma, pôde representar o verdadeiro recomeço da série. Um desses aspectos é o famoso e tão aclamado “The Road So Far”, relembrando o que aconteceu até agora ao som de Aerosmith. No entanto, a cena mais aguardada, com toda certeza, era o abraço dos irmãos. Mas não um abraço insosso e sem nenhuma vontade como aquele visto na season premiere, um abraço de verdade, como o de Lazarus Rising, quando é Dean que volta do Inferno. E Like a Virgin nos presenteou com esse abraço, logo no início. Devo confessar que o episódio já me ganhou ali.
Finalmente Sam estava de volta e com ele Dean também voltou, extremamente preocupado com defender seu irmãozinho, como sempre, mas com certeza mais aliviado, nos brindando com suas piadinhas e a cena mais cômica do episódio: a tentativa frustrada de retirar a espada da pedra.
Por falar em cenas cômicas, o momento em que Castiel se encontra com Sam e o Winchester lhe nega um abraço nos faz rir, e ao mesmo tempo, sentir pena do anjo, que demonstra não ter perdido os traços de humanidade que adquiriu no tempo em que passou na Terra. Mas, apesar disso, ele ainda fala o que não deve e acaba por contar toda a verdade a Sam. Coisa que Bobby já havia cobrado de Dean, mas o Winchester mais velho se recusava a fazer. Aliás, ver Bobby, que sempre foi um pai para os meninos, ter medo de Sam é de partir o coração, mas quem pode culpá-lo após ter sido quase assassinado pelo “filho”? Mas esse clima ruim não deve se prolongar muito, pois por todo o episódio, pequenos detalhes nos confirmam que nosso Sam está de volta e, impossível falar nisso sem mencionar a brilhante atuação de Jared Padalecki nesta temporada. A maneira como ele “pulou” do Sam sem alma para o Sam puppy eyes, conseguindo transmitir a clara diferença entre os dois nos mostra o quanto ele amadureceu como ator.
Dando maior atenção ao monstro da semana, que foi duramente criticado por alguns fãs da série mesmo antes do episódio ir ao ar, não vejo, particularmente, qualquer problema no aparecimento de dragões em Supernatural. A série trata de mitologias diversas e essas criaturas são apenas parte de uma delas. A maneira como foi abordada então, devido ao baixo orçamento para grandes produções, foi criativa e bem elaborada. Aliás, os dragões, para quem não percebeu, eram apenas meros coadjuvantes que estavam ali com um único propósito: trazer a Mãe, aquela que será a nova grande vilã. E, voilà: que recomecem os trabalhos! Ou melhor, as caçadas.

(*****) 5 estrelas pela volta do verdadeiro Sam!

BY COLABORADORA ANNA CLÁUDIA


You Might Also Like

2 COMENTÁRIOS

  1. Dean achando que era o Rei Arthur hahaha
    HAHAHA o primeiro parágrafo foi para mim aposto...
    fala aí!
    Mas sério pra mim o seriado começou agora...infelizmente.
    Tanta besteirada para começar no episódio 12.
    Besteirada porque até fadas existiram antes disso kkkkkkkk
    Até o Freddy Kruger teve que aparecer!

    Tenho pena do Castiel cara...esnobado total quando não é o Dean respondendo ele é o Sam fazendo essas coisas kkk
    Jared é manolo rapá já falei!

    KKKKKK aquele dragão era o Primo Eustáquio de Nárnia já falei vocês não me escutam!
    Ele estava sequestrando as virgens para levar geral para Nárnia...

    ResponderExcluir
  2. Oi Anna!

    Concordo, a temporada só começou mesmo aqui. Esse negócio do Sam sem alma e etc não tava lá muito legal. A cena do Dean se achando Rei Artur foi hilária e Bobby com medo de Sam é de partir o coração e a atuação de Jared foi sensacional. Mas dragões eu achei um pouco demais, e olha que eu adoro a mitologia em torno deles. Só valeu mesmo pra ver Dean tirando um barato com isso.

    Beijos,

    Fernanda

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

Like us on Facebook

Subscribe