25/03/15

Livro: Vermelho Como O Sangue - Salla Simukka


Vermelho Como O Sangue
No congelante inverno do Ártico, Lumikki Andersson encontra uma incrível quantidade de notas manchadas de vermelho, ainda úmidas, penduradas para secar no laboratório de fotografia da escola. Cédulas respingadas de sangue.
Aos 17 anos, Lumikki vive sozinha, longe de seus pais e do passado que deixou para trás. Em uma conceituada escola de arte, ela se concentra nos estudos, alheia aos flashes, à fofoca e às festinhas dominadas pelos garotos e garotas perfeitos.
Depois que se envolve sem querer no caso das cédulas sujas de sangue, Lumikki é arrastada por um turbilhão de eventos. Eventos que se mostram cada vez mais ameaçadores quando as provas apontam para policiais corruptos e para um traficante perigoso, conhecido pela brutalidade com que conduz os seus negócios.
Lumikki perde o controle sobre o mundo em que vive e descobre que esteve cega diante das forças que a puxavam para o fundo. Ela descobre também que o tempo está se esgotando. Quando o sangue mancha a neve, talvez seja tarde demais para salvar seus amigos. Ou a si mesma.

 


Lumikki é uma jovem de dezessete anos que prefere ficar sozinha e não se envolver com os grupinhos e as amizades da escola. Já não mora mais com os seus pais e foi aprendendo desde cedo a não ser notada, ser “invisível”.
Assim, Lumikki descobre as cédulas manchadas de sangue e com quem estaria aquele monte de dinheiro. Por não querer fazer parte daquilo, Lumikki resolve ficar quieta, até que alguém solicita sua ajuda e a jovem não consegue negar
A razão diz para ficar longe, mas algo a leva cada vez mais e mais fundo naquela história, fazendo-a se sentir atraída para aquilo. Lumikki percebe que quer ajudar a descobrir de onde veio aquele dinheiro e qual o motivo.

“Lumikki acordou de novo com o sol brilhando. Já passava das dez horas. Seu corpo todo parecia estranhamente descansado e revigorado. Era assim que as pessoas deviam se sentir pela manhã, não como um zumbi acordado dos mortos pela enésima vez.”

Vermelho Como o Sangue é um livro que, a princípio - confuso - porém, apenas nas primeiras páginas. A leitura se torna envolvente, te puxa para dentro da história de um jeito gostoso, mas que a todo o momento parece que falta alguma coisa, algo que você não encontra. Tem um enredo bom, contudo poderia ser um livro muito melhor.
Atrevo-me a dizer que é a típica leitura que fica no raso

A história não deixa pontas soltas, mas quando terminei o livro parecia que li sobre uma menina qualquer com crise de existência, apesar dela ter seus motivos, que por acaso o destino a levou a se meter em uma roubada. Eu fiquei: É ISSO? SÓ ISSO? Eu esperava que tivesse um ponto alto. Aquele OOOHHH!!! 

“Lumikki não queria isso. Ela não queria estranhos se lembrando dela. Ou nem mesmo, obrigatoriamente, todos os seus conhecidos. Ela queria poder andar por aí tão invisível e sem cheiro quanto fosse possível.”

Sinceramente, esse foi um livro que realmente me ganhou pela capa, que por sinal eu amei de paixão.

Não é um livro ruim, não querendo me contradizer, mas é um livro pra se ler em um dia nublado ao som de Yoav, eu indicaria: Where Is My Mind, Little Black Box, Yellowbrite Smile e Adore Adore.
Li em um dia, talvez pela leitura ter sido envolvente e leve e o fato de que da pra se divertir um pouco com os pensamentos sarcásticos de Lumikki.

Como é uma trilogia, espero que os próximos sejam melhores.

O Obsession Valley agradece à editora Novo Conceito por ceder o exemplar para análise


Autora: Salla Simukka
Título Original: As Red As Blood
Tradutor: Barbara Menezes
Editora: Novo Conceito
Publicação: 2014
ISBN: 9788581635798
Páginas: 240
Série: Lumikki Andersson
#1: Vermelho Como O Sangue
#2: As White As Snow
#3: As Black As Ebony
O Que Tem? Mistério, Finlândia, Investigação

23/03/15

Correio do Obsession #17

Acompanhem o que recebemos nos últimos dias

19/03/15

Livro: One Direction, A Biografia - Danny White



Com sucessos em primeiro lugar nas paradas,ingressos de shows instantaneamente esgotados e um BRIT Award nas mãos,não se pode negar que o One Direction domina o pop britânico. Sua popularidade também está se espalhando pelo mundo,conforme brasileiras,norte-americanas e australianas se apaixonam por eles graças a suas aparições em grande estilo em muitos países.
A ascensão do grupo foi meteórica-mas de onde vieram esses lindos e talentosos garotos? Na primeira biografia completa da banda,as histórias de Harry, Niall, Louis, Zayn e Liam são reveladas. As peças escolares,os shows de talentos e as noites de karaokê,os doces romances e as amargas dores de cotovelo,assim como alguns desafios mais difíceis de suas vidas ,como a grave doença que Liam teve na infância e a dor das separações familiares.


Acompanhamos a alucinante jornada de altos e baixos do X-Factor, que os mandou para casa - como artistas solo - apenas para reconvocá-los logo depois, transformando-os em uma banda.



Se você gosta de uma boa leitura, divertida, reveladora e para ler em uma tarde, esse é o livro perfeito.
Contando com o modo incrível e experiente de escrever de Danny White, para contar histórias engraçadas e comoventes, das vidas de cinco garotos que formam a boy band One Direction.
Essa não é uma obra de interesse só dos fãs. 
Se você tem interesse em saber como foi a vida antes, e como é durante a fama, deve ler este livro!

"Em certa fase,ele tinha de tomar nada menos que 32 injeções no braço todas as manhãs e noites.Ele deve ter se sentido como uma almofada para alfinetes enquanto passava por esse doloroso processo"- página 61

O autor faz questão de mostrar aos leitores tudo que One Direction passou para chegar até onde estão, afinal eles eram adolescentes entre 16 e 18 anos no começo da carreira, e passaram por tudo que qualquer adolescente passa: desilusões amorosas, separações familiares e até preconceito racial. 
Danny White também revela com detalhes e citações, as invasões à privacidade, a inveja e a perseguição adquiridas com a fama.

Rebecca Ferguson, cantora que também participou do X-Factor, disse que sofreu "maus-tratos" de "meninas de 12 anos" durante seu relacionamento com Zayn.
Outra vítima das fãs enfurecidas foi Caroline Flack, apresentadora do X-Factor, que em resposta aos insultos e ameaças twittou uma resposta."Olá fãs do One Direction! Para esclarecer. Sou uma amiga íntima do Harry...Ele é uma das pessoas mais legais que conheço...Eu não mereço ameaças de morte. :) Bjs."

Integrantes da boy band One Direction: Louis, Liam, Harry, Niall e Zayn

Eu gostei muito da leitura e de saber como foi a vida dos meninos antes de toda essa fama e atenção vinda do mundo inteiro.
No final da leitura eu cheguei a conclusão de que eu não quero ter uma banda, se significa passar por tudo isso.

Eu simplesmente amei a capa do livro. Ela tem um efeito muito legal e o livro é cheio de fotos incríveis.

Se um dia eu for famosa o Danny White vai escrever minha biografia, ele sim sabe o que está fazendo. 

Ser fã não é ser, uma louca obcecada e nem deixar os ídolos viverem.

O Obsession Valley agradece à Editora BestSeller por ceder o exemplar para análise.


Autor: Danny White
Título Original: 1d: The One Direction Story
Tradutor: Joana Faro
Editora: BestSeller
Publicação: 2012
ISBN: 9788576846482
Páginas: 236
Série: Não
O Que Tem?: Música, Humor, One Direction, Biografia

17/03/15

Lançamentos Literários Março 2015 - Novo Século

Oi pessoas, tudo bem?
Espero que estejam aproveitando bastante o Março de vocês.

E venho com novidades ótimas da Novo Século. Vamos conferir?

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...